Ministro Edson Fachin determina abertura de um novo inquérito contra o senador Edison Lobão

03:46




Relator dos crimes da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luiz Edson Fachin determinou, nesta sexta-feira (30), a abertura do sétimo inquérito para investigar os senadores Edison Lobão (MDB-MA) e Jader Barbalho (MDB-PA). Lobão, por não ter sido reeleito, deixa o Senado dia 1º de fevereiro, enquanto Barbalho foi reconduzido para um novo mandato.

A investigação, que tramita em sigilo, é um desdobramento das investigações que apuram supostos desvios de dinheiro nas obras da hidrelétrica de Belo Monte, em Minas Gerais. A propina teria beneficiado políticos do MDB.
Para o advogado de Lobão, Antônio Carlos de Almeida Castro, o novo inquérito visa a apurar os mesmos fatos de outras duas investigações já em andamento, o que não favorece a agilidade da apuração, já que há duplicidade em coleta de provas e depoimentos. “O que parece, infelizmente, neste momento de criminalização da politica é que existe um interesse em abrir varios inquéritos”, completou.
Jader Barbalho também vai ser investigado
Relatório da PF – A Polícia Federal fez, em maio deste ano, um relatório parcial sobre as suspeitas relativas a Belo Monte. No documento, foram apontados indícios de corrupção e lavagem de dinheiro. Os dois senadores negaram as acusações.

A Polícia Federal admire, no relatório, não terem sido localizadas provas diretas contra os senadores, e a justificativa é que autoridades costumam utilizar terceiros para tratativas irregulares, sem atuar diretamente.

“O emprego de pessoas interpostas por altas autoridades é expediente habitual (…), não sendo exigível, para a imputação de responsabilidade penal (…) ser flagrado aventurando-se pessoalmente em tratativas escusas”, diz o documento.
(Com dados do G1

You Might Also Like

0 comentários