Operação Lilliput: empresário, advogados e servidores da Receita Federal têm bens indisponibilizados pela Justiça

09:11

Por Luís Pablo 


A Justiça Federal decretou a indisponibilidade dos bens do empresário Antônio Barbosa Alencar, dono do Grupo Dimensão, dos advogados Alan Fialho Gandra Filho e José Roosevelt Pereira Bastos Filho, da analista tributária Maria das Graças Coelho Almeida, dos auditores fiscais Wilson Bello Filho e Alan Fialho Gandra.
A decisão é do juiz federal José Carlos do Vale Madeira, da 5.ª Vara Federal Civil da Seção Judiciária no Maranhão.
O magistrado determinou o bloqueio de exatos R$ 11.050.059,70 sendo dividido por R$ 1.381.257,38 para cada um dos envolvidos. A medida foi assegurar o ressarcimento do dano ao patrimônio da União.
Os envolvidos foram alvos Operação Lilliput, deflagrada pela Polícia Federal, MPF e Receita Federal em junho de 2016. A investigação apurou supostas práticas de crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, violação de sigilo funcional, bem como delitos contra a ordem tributária e contra o sistema financeiro nacional.
De acordo com o MPF, a Dimensão Engenharia e a Saga Engenharia (todas de propriedade de Barbosa) têm pendências fiscais milionárias com a Receita Federal. Essas pendências impediam a emissão de CNDs ou de CPD-ENs, que são necessárias para a liberação de recursos do Programa Minha Casa Minha Vida e do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

You Might Also Like

0 comentários