No Maranhão, Bolsonaro aposta numa mulher para tirar comunista do poder.

08:22



A mulher e o mito: Jair Bolsonaro apoia uma mulher para tirar do poder o único governador comunista do Brasil.

Contrariando a pecha de machista e misógino, colocada por adversários para desfavorecê-lo na disputa pela Presidência da República, principalmente diante do avanço da campanha #elenão nas redes sociais, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aposta na força e no charme de uma mulher para destronar um comunista do poder no Nordeste, única região do país em que ele não é líder em intenções de voto, e exatamente do estado mais dependente do Bolsa Família e adorador do ex-presidente Lula dentre todos da federação, o Maranhão.

Trata-se da deputada estadual e ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSL). “É melhor já ir se acostumando com a nova governadora do Maranhão”, declarou ele em meados de junho último, quando esteve no estado para evento de lançamento de pré-candidatura da aliada.

De acordo com o Ibope, nas duas pesquisas já realizadas, mesmo com pouco tempo de propaganda e uma campanha de recursos tímidos, ela aparece como terceira colocada nas intenções de voto, a frente de candidatos como Roberto Rocha (PSDB), e atrás apenas de Flávio Dino (PCdoB), que busca a reeleição, e Roseana Sarney (MDB), que tenta ser governadora pela quinta vez.
Assim como ocorre com o capitão reformado do Exército, apesar de ser no Maranhão, onde — segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) referente a 2015, divulgados no fim do ano passado pelo IBGE — o acesso a internet ainda é o menor do Brasil, grande parte do crescimento de Maura nas pesquisas pode ser atribuído principalmente a forte militância e simpatizantes que a candidata possuí nas redes sociais.


Seguimento militar na vice: Maura Jorge e o seu vice, o Tenente-Coronel da Polícia Militar do Maranhão, Roberto Filho

Há pouco mais de uma semana, utilizando-se de sua força e charme, e em meio as acenos com o gesto de uma arma de fogo, marca do candidato do PSL à Presidência, ela liderou uma gigantesca carreata capital do estado, em apoio ao presidenciável. “São Luís deu seu grito de liberdade e provou que não aceita ser tratado no cabresto. Foi uma mobilização histórica, pessoas totalmente envolvidas com o sentimento de mudança no país e no nosso estado. O time 17 levantou poeira e mostrou que juntos somos um povo gigante. Obrigada, Maranhão!”, comemorou em sua página no Facebook.
Segundo aliados, esta semana Maura deve visitar Jair Bolsonaro, que está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 7 de setembro, após ser submetido a uma cirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG), vítima de um ataque a facada durante um evento político na cidade.
Acreditando que uma possível vitória sua para o Palácio do Planalto, logo no primeiro turno, virá do Nordeste, Bolsonaro aproveitará a presença da aliada para gravar um vídeo. Nele, além de pedidos de voto para Maura Jorge, Bolsonaro pretende reforçar que sua luta é contra a implantação do comunismo no país, começando com a demolição do regime pelo Maranhão, e não contra as mulheres, como radicalizam seus adversários.

You Might Also Like

0 comentários