Dor Lombar: entenda o que é e como pode ser tratado

11:56




A dor lombar é o principal motivo de dores nas costas e é a segunda maior causa de consultas médicas. Estima-se que aproximadamente 80% da população mundial adulta possuem ou possuirá esse tipo de dor pelo menos uma vez na vida, que causa incômodos na parte mais baixa da coluna (perto da bacia) e pode irradiar pelas pernas. Na maioria das vezes, esse tipo de dor não é grave e os sintomas costumam desaparecer em poucos dias.
A coluna Lombar fica localizada na parte mais baixa da coluna, próximo ao quadril, ou melhor, na mediação da cintura, na parte da costa. Ela contém 05 vertebrais, onde nas ultimas passa um nervo muito conhecido, chamado nervo ciático.

O que é a lombalgia?
O termo lombalgia significa “dor na região lombar”. Não se trata de uma doença, mas de um conjugado de sintomas com diferentes e possíveis causas. Portanto a lombalgia pode acontecer por várias causas e descobrir o que causa é o primeiro passo no tratamento correto.
Na lombalgia, a dor nasce nas costas, na região da base da coluna, logo acima da cintura. Quando o individuo tem lombalgia, ela sente dores, desconforto e há uma grande redução na capacidade de se movimentar. Em alguns casos, a dor pode se estender para outras regiões, como as nádegas e a face posterior das coxas.
De modo geral, um exame clínico amplo e o histórico do paciente já permitem um diagnóstico conclusivo. A maioria dos casos tende a ter uma recuperação completa. Se a pessoa não for tratada adequadamente, porém, o quadro pode evoluir para dores crônicas e ter prejuízos funcionais crescentes em seu dia a dia.
Quais as causas da lombalgia?
A causa mais frequente da lombalgia é de origem muscular decorrente da postura do corpo adotada incorretamente pelo indivíduo ao longo do tempo. Assim, formas inadequadas de sentar, deitar, abaixar-se ou de realizar atividades comuns e rotineiras, como no trabalho, podem desencadear os sintomas que caracterizam a lombalgia.
De uma maneira geral, as causas da lombalgia podem ter origem:
§  mecânica (traumas, hérnia de disco, muscular);
§  neoplásica (câncer de mama, câncer da próstata);
§  inflamatória (espondilite anquilosante);
§  infecciosa (infecção urinária, espondilodiscite);
§  metabólica (ocronose, um tipo de descoloração da pele).
Portanto, a lombalgia pode ser uma manifestação benigna, mas também pode ser sintoma de uma doença de maior gravidade. Nesse caso, alguns indícios de alerta que requerem maior atenção são:
§  trauma;
§  ocorrência de câncer na família;
§  emagrecimento;
§  febre;
§  dor por mais de 3 meses;
§  infecções urinárias ou na pele;
§  rigidez matinal prolongada (“corpo duro”).




Como tratar a lombalgia?

Para um tratamento eficaz, é preciso identificar a causa exata da lombalgia. O principal objetivo do tratamento é o alívio do incômodo, melhor, dar dor ou melhorando a capacidade funcional e evitando a recorrência (volta da dor).
A abordagem para o tratamento pode envolver diversos tipos de remédios e terapias. Na maioria dos casos de lombalgia, a utilização da fisioterapia é bastante eficaz e costuma ser eficiente. Pois atualmente existe diversas especialidades dentro da fisioterapia que trabalha com bastante eficiência nos problemas relacionados com a coluna lombar.
Faça sua consulta com um especialista no tratamento da dor.

David Rabêlo
Fisioterapeuta
CREFITO 16: 233789-F
Hipnoterapeuta
CRTH-BR: 3009

You Might Also Like

0 comentários