Delação premiada de Rosângela Curado atormenta governo Dino…

02:50

Possibilidade de a ex-secretária resolver falar o que sabe à Polícia Federal tem mexido com os bastidores do Palácio dos Leões desde que ela foi presa na Operação Pegador

 

NEM TANTO ASSIM. Flávio Dino tirou Rosângela do governo, mas a manteve próxima dele

Há um fantasma a rondar o Palácio dos Leões.

O governador Flávio Dino (PCdoB)  – e seus principais assessores e aliados – temem que a ex-secretária-adjunta de Saúde, Rosângela Curado (PDT), não suporte a pressão da prisão e resolva abrir o bico à Polícia Federal.

Rosângela foi presa na última quinta-feira, 16, acusada de ser uma das organizadoras de um esquema que desviou R$ 18 milhões da Secretaria de Saúde, entre 2015 e 2017.

A ex-secretária, que é suplente de deputada federal, está fragilizada desde que foi obrigada a deixar o governo em condições obscuras.

Depois, ela foi alçada à condição de candidata a prefeita do mesmo governo que a expurgou.

Derrotada nas eleições, após divulgação de um vídeo em que aparece embriagada – e que teria sido espalhado pelos próprios aliados do PCdoB – ela ficou ainda mais fragilizada.

Mas continuou a agir nos bastidores do governo, mantendo seu esquema de funcionários fantasmas, até ser presa pela Polícia Federal.

Rosângela Curado tem muito a dizer às autoridades policiais, principalmente pelo fato de ter sido expurgada do governo, mas mantido a influência nesse próprio governo.

E a possibilidade de ela falar atormenta Flávio Dino e seus comunistas…

You Might Also Like

0 comentários